Ações integradas Luso-Alemãs

O Acordo entre o CRUP e o DAAD sobre as Ações Integradas Luso-Alemãs, foi assinado em 21 de Maio de 1986, pelo Presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas e pelo Presidente do Deutscher Akademischer Austauschdienst.

O programa destas Ações Integradas tem como objetivo a intensificação da cooperação científica entre Portugal e a Alemanha através do fomento do intercâmbio de pessoas em função de projetos de investigação comuns.

PROGRAMA DE AÇÕES INTEGRADAS LUSO-ALEMÃS/2018

Data de abertura: 14 de junho de 2017 / Data de encerramento: 31 de julho de 2017

NORMAS DE CANDIDATURA

O Programa de Ações Integradas Luso – Alemãs resulta de um acordo entre o Deutscher Akademischer Austauschdienst (DAAD)e o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP).

As ações Luso-Alemãs destinam-se a financiar projectos de investigação, por um período de dois anos, entre professores e/ou investigadores das Universidades Portuguesas que integram o CRUP e professores das Instituições Alemãs de Ensino Superior.

Para poderem ser considerados, todos os projetos devem ser apresentados simultaneamente nos dois países pelas respetivas equipas. Neste sentido:

  • A equipa portuguesa deve submeter o processo de candidatura em Portugal, utilizando as fichas disponibilizadas neste aviso;
  • A equipa alemã deve submeter o processo de candidatura na Alemanha, utilizando as fichas disponibilizadas pelo DAAD;

O presente concurso encontra-se aberto para todas as áreas científicas, sendo particularmente encorajadas as candidaturas de jovens investigadores com vínculo à respetiva Universidade, bem como candidaturas de equipas seniores que integrem jovens investigadores, ou que incluam programas de formação pós-graduada.

Nota: São prioritariamente apoiados os projetos que incluam
a concretização de programas de doutoramento em cotutela

As instruções para os candidatos portugueses são as seguintes:

  • Os formulários e as normas de candidatura encontram-se disponíveis em: www.crup.pt
  • No preenchimento da ficha de candidatura só deverá ser utilizado o formulário facultado e os espaços específicos previstos para cada item (com exceção das publicações).
  • No preenchimento da ficha de projeto deverá ser explícito o trabalho comum a desenvolver pelas duas equipas.
  • O responsável pelo projeto deverá submeter o processo de candidatura acompanhado de um parecer do responsável do Departamento/Instituição, dentro dos prazos fixados para o presente concurso, para o seguinte endereço de email: carolina@crup.pt.

A CANDIDATURA SÓ DEVERÁ SER CONSIDERADA SUBMETIDA
APÓS OBTER CONFIRMAÇÃO DA SUA RECEÇÃO POR PARTE DO CRUP

  • As novas candidaturas devem traduzir programas de cooperação com uma duração de dois anos.
  • A atribuição do subsídio para o 2º ano, dos projetos de Ações Integradas aprovadas para 2018, ficará dependente da avaliação dos relatórios das atividades desenvolvidas no 1º ano, a enviar directamente ao CRUP até ao dia 15 de dezembro de 2018.
  • Nos projetos poderá participar mais do que uma instituição universitária portuguesa membro do CRUP.
  • Não serão consideradas as candidaturas, cuja equipa tenha um financiamento em curso, no âmbito deste Programa.
FINANCIAMENTO

O financiamento engloba as despesas de viagem e estadia da equipa portuguesa, decorrentes da sua deslocação à Alemanha e tem um valor de 2000 €/ano.

Importante: O valor do financiamento é fixo e destina-se a suportar custos de deslocação e estadia. Encargos como bolsas ou propinas não estão incluídos neste Programa.

AVALIAÇÃO E SELEÇÃO

As candidaturas portuguesas serão analisadas por um painel de avaliadores, em conformidade com um conjunto de regras e parâmetros definidos e fixados pelo CRUP.

Os resultados das avaliações obtidos nos dois países serão posteriormente comparados em reunião de Comissão Mista, composta por elementos do CRUP e do DAAD, com o objetivo de selecionar os projetos a financiar.

APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURA

A candidatura, bem como os pedidos de renovação, devem ser formalizados dentro dos prazos estabelecidos neste aviso, através da documentação a seguir indicada com recurso aos formulários seguintes:

Candidatura inicial

FICHA DE CANDIDATURA A1

FICHA DE PROJETO A 2

FICHA DE PROJECTO A 2.1 (Projeto de Investigação com Tese em Cotutela)

NOTA: A Ficha Complementar A 2.1 deve ser sempre preenchida no caso de se verificar a realização de uma Tese em Cotutela no âmbito do projeto

 

FICHA CURRICULAR DO RESPONSÁVEL DO PROJETO / PORTUGAL A 3

FICHA CURRICULAR DOS PARTICIPANTES/PORTUGAL A 4

FICHA CURRICULAR DO RESPONSÁVEL DO PROJETO / ALEMANHA A 5

FICHA CURRICULAR DOS PARTICIPANTES / ALEMANHA A 6

Importante: Deve ser anexado um parecer do responsável do Departamento/Instituição.

Renovações

FICHA DE RELATÓRIO DE ATIVIDADES DO 1º ANO A 7

FICHA DE RELATÓRIO DE ATIVIDADES DO 1º ANO A 7.1 (Projeto de Tese em Cotutela)

NOTA: Deve ser utilizado apenas uma Ficha A7, consoante o tipo de projeto a renovar

CONTACTOS E PEDIDOS DE INFORMAÇÃO

Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP)

Carolina Navarro

Avenida 5 de Outubro, 89 – 2º
1050 – 050 Lisboa

Tel: 213 602 950
Fax: 213 640 011

Email: carolina@crup.pt
Internet: http://www.crup.pt

 

Deutscher Akademischer Autauschdienst

Cornelia Pochert

Referat P33 – Projektförderung deutsche Sprache,
Alumniprojekte, Forschungsmobilität (PPP)
Kennedyallee 50
53175 Bonn

Tel.: +49 228 / 882-449
Fax: +49 228 / 882-9-449

E-mail: pochert@daad.de
Internet: http://www.daad.de/